quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O sal na comida

Diminuir a quantidade de sódio ingerida diariamente é um bom caminho para quem quer evitar doenças graves como insuficiência renal , hipertensão e problemas cardiovasculares.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza o valor máximo de 5g de sal por dia, o equivalente a 2g de sódio. A quantidade consumido hoje pelo brasileiro, segundo o iBGE, é duas vezes maior. A cada 1000mg de sal 400mg são de sódio.

“Uma colher rasa de café tem 3g de sal, já uma colher rasa de sobremesa tem 5g”, alerta Daniel Rinaldi, presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia.

Comida congelada, alimentos processados ou vendidos em lojas de fast-food e temperos prontos formam o trio mais perigoso para quem não pode exagerar no sal – nesses produtos, ele é o principal ingrediente que garante a conservação das propriedades e do sabor.

O nefrologista indica duas boas condutas que podem ajudar a reduzir a ingestão de sal: tirar o saleiro da mesa (assim a pessoa não tem como colocar mais sal na comida) e olhar a tabela nutricional presente nos alimentos. A conta é simples: alimentos com mais de 480mg de sódio por porção, por exemplo, devem ser consumidos com moderação, pois já são ricos nesse mineral.

Fonte: iG São Paulo
Texto: Chris Bertelli

Postagens Relacionadas