domingo, 3 de fevereiro de 2013

Duas técnicas para parar de fumar


Foi só piscar os olhos que janeiro chegou ao fim. Mas sempre é tempo de se desafiar e colocar objetivos para o ano. Como no Brasil tudo só começa depois do Carnaval, as resoluções para 2013 ainda estão no prazo de serem definidas. Uma dica é parar de fumar, aumentar a qualidade de vida e garantir a saúde bucal.

O fumo pode causar e acelerar o desenvolvimento das doenças bucais como o acúmulo de tártaro, sangramento gengival, mobilidade e escurecimento dos dentes e halitose.

“O tabagismo é um elemento de risco para vários problemas da cavidade oral como as doenças das gengivas, alterações estéticas dos dentes e o câncer bucal”, explica o cirurgião dentista Mario Kruczan, o especialista em Periodontia e membro da Sociedade Francesa de Periodontia.

Segundo Kruczan, o tabagismo responde por cerca de 90% dos casos de câncer bucal. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que o câncer de boca está entre os dez tipos mais frequentes na população brasileira, sendo que 15 mil brasileiros são diagnosticados com esse tipo de câncer anualmente. “De cada dez casos de câncer bucal, nove estão relacionados ao uso do fumo ou do álcool”, diz Kruczan.

Caso alguém ainda precise de mais motivos para jogar o maço de cigarros no lixo, o especialista ressalta que cirurgias estéticas nas gengivas e implantes são prejudicados em quem fuma. Isso porque há um aumento da placa dental o que piora a cicatrização dos tecidos operados. Para amenizar a situação, o aconselhável é melhorar a higiene oral, assim como tornar as visitas periódicas ao cirurgião dentista mais frequentes. “A ação dos dentistas tem sido de suma importância na luta contra o tabagismo por sua participação em campanhas e no âmbito do serviço público e privado”, finaliza o cirurgião dentista.

Veja as dicas do Inca para parar de fumar.

Você tem duas opções:

Parada imediata
Essa deve ser sempre a primeira opção. Você deixa de fumar de uma só vez, cessando totalmente de uma hora para outra.

Parada gradual
Você pode usar esse método de duas maneiras:
- Reduzindo o número de cigarros. Para isso, é só contar o número de cigarros fumados por dia e passar a fumar um número menor a cada dia.
 - Adiando a hora em que fuma o primeiro cigarro do dia. Você vai adiando o primeiro cigarro por um número de horas predeterminado a cada dia até chegar o dia em que você não fumará nenhum cigarro.

Se você escolher a parada gradual não deve gastar mais de duas semanas no processo.

Mas atenção!
Fumar cigarro de baixos teores não é uma alternativa! Eles fazem tanto mal à saúde quanto os outros cigarros. Cuidado com os métodos milagrosos para deixar de fumar. Se tiver dúvidas, procure orientação médica. Somente um médico poderá avaliar a utilização de outros métodos, como, por exemplo, adesivos de nicotina.

Repense sua rotina
Para quebrar as associações que existem entre fumar e sua rotina, é necessário planejar atividades para colocar "no lugar do cigarro". Você deve manter seus prazeres e lazeres sem o cigarro. Nesse período inicial, contudo, é melhor evitar certas situações até que você se sinta fortalecido para lidar com elas.

Faça o que gosta
Preencha seu tempo com algo que você realmente goste de fazer. Dance, pratique jardinagem, cozinhe pratos diferentes, vá ao cinema, museus, ouça música, namore, leia, bata papo com os amigos. O importante é cuidar do corpo e da mente.

Fique de olho na alimentação
Se a fome aumentar, não se assuste. É normal um ganho de peso de até 2 quilos após deixar de fumar porque seu paladar vai melhorando e seu metabolismo, se normalizando. Evite doces e alimentos gordurosos. Mantenha uma dieta equilibrada. Para distrair a fome, chupe balas ou chicletes dietéticos. Beba sempre muito líquido, de preferência água e sucos naturais. Evite tomar café e bebidas alcoólicas. Eles podem ser um convite ao cigarro. Procure trocá-los por chá e coquetéis sem álcool.

Nos momentos de estresse
Procure se acalmar e entender que momentos difíceis sempre vão ocorrer e fumar não vai resolver seus problemas.

Se sentir muita vontade de fumar
Para ajudar, você poderá chupar gelo, escovar os dentes a toda hora, beber água gelada ou comer uma fruta. Mantenha as mãos ocupadas com um elástico, pedaço de papel, rabisque alguma coisa ou manuseie objetos pequenos. Não fique parado - converse com um amigo, faça algo diferente, distraia sua atenção. Saiba que a vontade de fumar não dura mais que alguns minutos.
Evite o primeiro cigarro e você evitará todos os outros.

Recompense sempre seu esforço
Diariamente: guarde o dinheiro que você gastaria com o cigarro e conte-o ao final da semana. Pegue o dinheiro que economizou e compre um presente para você ou para quem gosta; Se preferir, saia para fazer um programa diferente.

Se não conseguir se segurar e fumar, não desanime. A recaída não é um fracasso. Comece tudo novamente e procure ficar mais atento ao que fez você voltar a fumar. O mais importante é não usar o deslize como justificativa para voltar a fumar.

__________________________________________________________________
Fonte: Terra

Postagens Relacionadas