domingo, 20 de novembro de 2011

Culinária bizarra

Na África do Sul, cérebro de macaco (foto) é um prato comum. É rico em fósforo, proteínas e vitaminas. O do gorila tem um atrativo especial, pois é considerado afrodisíaco.

Intestino cru de foca é ingerido por esquimós no Alasca.

O macaco-prego é servido cozido nas regiões mais remotas da Amazônia, apesar da proibição.

No Canadá, o churrasco também inclui carne de alce.

A China é pródiga em comidas consideradas estranhas para os ocidentais: espetinho de escorpião, barata frita, feto de avestruz cozido, sopa de cachorro e pênis de cobra.

Nas Filipinas, é possível encontrar embrião de pato cru, temperado apenas com sal e vinagre.

Iguanas são cozidas e acompanhadas de feijão nas Honduras.

Barbatana de tubarão grelhada faz parte da culinária de Hong Kong.

Pênis de tigre é considerado uma iguaria afrodisíaca na Tailândia e em Taiwan.

Vietnamitas comem coração de cobra.

Um dos pratos típicos da Islândia é o "hákarl", feito de carne de tubarão apodrecida. A espécie do animal usada no prato, o chamado Tubarão da Groenlândia, é venenosa.

O baiacu, peixe venenoso encontrado em água japonesas, é o principal ingrediente do "fugu". Apesar de o veneno ser letal para humanos, o prato mantém uma pequena quantidade dele - o suficiente apenas para deixar a boca dormente. Por isso, desde os anos 1950 é necessária uma licença especial do governo japonês para servir o prato. Vai que o chef erra na mão...

Fonte: Guia dos Curiosos

Postagens Relacionadas