domingo, 15 de abril de 2012

Como se faz o café descafeinado

Existem cinco processos diferentes. Todos começam com a mesma etapa: despejar os grãos de café em água quente para amolecê-los e depois mergulhá-los em um solvente.

Um dos métodos mais tradicionais usa o cloreto de metileno, substância que se liga às moléculas de cafeína, extraindo-as do grão. Outra substância possível é o etil-acetato. O problema com esses dois primeiros métodos é que o solvente nunca é totalmente removido do café, que fica com um sabor diferente.

Um terceiro método é, após amolecer o grãos, cozinhá-los com gás carbônico em uma caldeira de alta pressão. Nessas condições, o gás carbônico atrai as pequenas moléculas da cafeína. As moléculas que contêm o sabor do café, por serem maiores, não são retiradas e o gosto da bebida é melhor preservado. Sua desvantagem é ser um método caro.

A quarta alternativa é usar a própria água quente como solvente. O café fica nela até que várias de suas substâncias, tanto a cafeína quanto as moléculas de sabor, bóiem.Após passar por um filtro de carvão, que retém só a cafeína, a água é devolvida aos grãos, que reabsorvem as moléculas de sabor.

O quinto método é uma variação deste último. Em vez de mergulhar os grãos em água pura, usa-se uma água já saturada por substâncias de café e filtrada no carvão. Assim, só cafeína é atraída para fora dos grãos, pois as moléculas de sabor não encontram espaço para serem absorvidas pela água.

Fonte: Mundo Estranho

Postagens Relacionadas