quarta-feira, 23 de março de 2011

Lógica gaudéria

O peão entra num bar chique, destes com homem de brinco e mulher de cabeça raspada, vai lá para um cantinho do balcão, pede uma cachaça e fica só bombeando o movimento e bebericando sua fortinha.

Daqui a pouco senta ao lado dele uma guria com um jeito meio esquisito, pede uma vodca e puxa assunto com o índio véio.

-Tu é peão de estância mesmo?

- Eu sou. Nasci numa estância. Me criei lá. Laço, pealo e gineteio. Capo touro e cavalo. Marco o gado. Mato e carneio. Faço de tudo numa estância.

Aí o gaúcho estufa o peito e começa a cantada.

-E tu guriazinha bonita? Que que tu fazes na vida?

-Qual é, meu? Eu sou lésbica.

-Lésbica?! Que que é isso?

-Eu gosto de mulher. Levanto pensando em mulher. Trabalho pensando em mulher. Almoço pensando em mulher. Deito pensando em mulher. Durmo sonhando com mulher. É isso. Tchau!

A mulher levanta e vai embora meio braba. O peão fica ali. Termina a cachaça e pede outra. Fica matutando entretido com os pensamentos. Nisso senta outra gatinha ao lado dele. Ele fica meio desconfiado, mas fica na dele. Aí a guria pergunta:

-Tu és peão de estância, dos legítimos?

Ele olha bem prá ela, faz uma pausa conferindo o raciocínio, e tasca:

- Pois olha, até a bem pouquinho eu era. Só que agora descobri que sou lésbica!

Postagens Relacionadas